sábado, 31 de janeiro de 2009

Exercício comentado...

1. Indique a opção em que o trecho está incorreto gramaticalmente.
a) As transformações tecnológicas, já que não existe sociedade civilizada sem lei, apenas tornam mais complexas as regras que, muitas vezes, incomodam e atrapalham, mas que continuarão sendo uma garantia fundamental de desenvolvimento com justiça.
b) Não existe sociedade civilizada sem lei e as transformações tecnológicas apenas tornam mais complexas as regras que, muitas vezes, incomodam e atrapalham, mas que continuarão sendo uma garantia fundamental de desenvolvimento com justiça.
c) Não existe sociedade civilizada sem lei, por isso as transformações tecnológicas apenas tornam mais complexas as regras que, muitas vezes, incomodam e atrapalham, mas, no entanto, continuarão sendo uma garantia fundamental de desenvolvimento com justiça.
d) Não existe sociedade civilizada sem lei. As transformações tecnológicas apenas tornam mais complexas as regras que, muitas vezes incomodam e atrapalham, mas que, continuarão sendo garantias fundamentais de desenvolvimento com justiça.
e) As transformações tecnológicas apenas tornam mais complexas as regras que, muitas vezes, incomodam e atrapalham, mas que continuarão sendo uma garantia fundamental de desenvolvimento com justiça. Não existe sociedade civilizada sem lei.


Esta questão foca ESSENCIALMENTE a gramática, não o sentido do período.

Na opção D apresenta-se uma falha de pontuação, já que o adjunto adverbial “muitas vezes” interrompe uma seqüência lógica. A gramática até admite que o adjunto adverbial deslocado, contendo corpo pequeno, não seja isolado por vírgula, mas o fato de aparecer vírgula antes dele obrigada a existência da mesma depois dele.

Gabarito: D.


2. (FEI-SP) Em: “Usando do direito que lhe confere a constituição”, as palavras grifadas exercem a função respectivamente de:
a) objeto direto e objeto direto;
b) sujeito e objeto direto
c) objeto indireto e sujeito
d) sujeito e sujeito
e) objeto direto e objeto indireto.

Gabarito E.

Comentário :
No exemplo, temos um período composto por orações subordinadas adjetivas. Sendo assim, temos um pronome relativo, o “que”. Para resolvemos questões dessa espécie, precisamos:
1º - Localizar o termo antecedente ao pronome relativo. No caso, é “o direito”.
2º Separarmos a Oração Principal: Usando do direito.
3º Separarmos a Oração subordinada: que lhe confere a constituição.
4º Substituirmos o pronome relativo pelo antecedente: O direito lhe confere a Constituição.

A mesma função sintática que tiver o antecedente é a função do pronome relativo. Logo: Sua função sintática é “objeto direto” de “confere”, que é um VERBO TRANSITIVO DIRETO E INDIRETO AO MESMO TEMPO.
O LHE, só pode ser “objeto indireto” de conferir, já que o sujeito de “conferir” é “a Constituição” e o de “usando” é indeterminado, já que se trata do gerúndio, que é uma forma nominal do verbo.

3. (UFF) Numas alternativas abaixo, a função sintática do pronome relativo è a mesma que seu antecedente exerce na oração principal. Assinale-a:
a) Depois disso, entrou na era do vale-tudo, que desembocou nos aquilamentos de Hiroshina e Nagasaki.
b) Hiroshina desapareceu sob o clarão de uma explosão que provocou, quase imediatamente, a morte de cem mil pessoas.
c) Como não houve qualquer ataque, muitos japoneses que estavam em terra imaginaram tratar-se de uma provocação.
d) As bombas que os EUA jogaram sobre o Japão tinham como alvo a URSS.
E) A bordo do navio Augusta, que retornava para os EUA, Truman autorizou o bombardeio.
Gabarito C.
Comentário:
Na alternativa A temos um período composto por orações subordinadas adjetivas. Separando as orações, temos:
Oração Principal: Depois disso, entrou-se na era do vale -tudo.(objeto indireto de entrar).
Oração subordinada: Que desembocou nos aniquilamentos de Hiroshina e Nagasaki.
Substituindo o pronome relativo pelo antecedente: A era do vale - tudo (Sujeito de desembocar) desembocou nos aniquilamentos de Hiroshina e Nagsaki.

Na Letra B, temos o mesmo processo:
Oração Principal: Hiroshina desapareceu sob o clarão de uma explosão. (adjunto adverbial de lugar).
Oração subordinada: Que provocou, quase imediatamente, a morte de cem mil pessoas.
Substituindo o pronome relativo pelo seu antecedente: O clarão de uma explosão (sujeito) provocou, quase imediatamente, a morte de cem mil pessoas.

Na letra C:
Oração Subordinada Adverbial Concessiva: Como não houve qualquer ataque.
Oração Principal: Muito japoneses (sujeito) imaginaram tratar-se de uma provocação.
Oração Subordinada Adjetiva: QUE estavam em terra.
Substituindo pelo antecedente: Muitos Japoneses (sujeito) estavam em terra.
Alternativa D:
Oração Principal: As bombas (sujeito) tinham como alvo a URSS.
Oração Subordinada: QUE os EUA jogaram sobre o Japão.
Substituindo pelo antecedente: As bombas os EUA jogaram sobre o Japão. (Na ordem direta: Os EUA jogaram as bombas (objeto direto) sobre o Japão).
Na letra E:
Oração Principal: A bordo do navio Augusta (complemento nominal), Truman autorizou o bombardeio.
Oração Subordinada: QUE retornava para os EUA.
Substituindo pelo antecedente: O navio Augusta (sujeito) retornava para os EUA.

Um comentário: